Seminário Internacional | O mundo do trabalho e as lutas por justiça

17/11/2020

O seminário internacional “O mundo do trabalho e as lutas por justiça” analisa as contribuições e as lutas da classe trabalhadora brasileira e argentina nos processos de resistência às ditaduras militares que ocorreram nestes países e seus impactos e permanências na sociedade

Seminário Internacional | O Mundo do Trabalho e a Lutas por Justiça

Seminário Internacional

O mundo do trabalho e as lutas por justiça

Inscrições clique aqui para abrir o SYMPLA

Após a inscrição você receberá um LINK para a plataforma ZOOM.

Ementa: O seminário internacional “O mundo do trabalho e as lutas por justiça” analisa as contribuições e as lutas da classe trabalhadora brasileira e argentina nos processos de resistência às ditaduras militares que ocorreram nestes países e seus impactos e permanências na sociedade e nos sistemas de justiça. Os temas tratados são os seguintes: a precarização do trabalho: uma história de longa duração e as graves violações dos direitos humanos; trabalho, controle e autoritarismo: impactos das ditaduras na organização do trabalho na América Latina; as lutas por justiça da classe trabalhadora no contexto da ditadura civil-militar brasileira e argentina; sindicalismo e resistência: autogestão do trabalho no contexto das ditaduras na América Latina.

 

Apresentação:

O seminário internacional “O mundo do trabalho e as lutas por justiça” é parte das atividades do Memorial da Luta pela Justiça, que está em vias de implantação, constituindo-se como um Lugar de Memória das lutas por justiça na cidade de São Paulo, Brasil. Trata-se de uma iniciativa da Ordem dos Advogados do Brasil secção São Paulo – OAB/SP e do Núcleo de Preservação da Memória Política.

Esse Seminário tem como objetivo refletir sobre a participação da classe trabalhadora nos processos de lutas e resistências às ditaduras militares que ocorreram na América Latina na segunda metade do século XX e seus desdobramentos na sociedade contemporânea.

A presença da classe trabalhadora nas lutas por justiça ao longo de toda a história Latino-Americana, por meio dos sindicatos, associações e outras formas de organizações, contribuiu para o avanço da democracia na região. O seminário aqui proposto tem como objetivo geral compreender, identificar e destacar estes processos de luta e resistência presentes na sociedade civil. 

O Seminário Internacional “O Mundo do Trabalho e as lutas por justiça” deverá contar com presença e participação de professores e  pesquisadores da área, representantes  brasileiros e argentinos de entidades sindicais e associações, assim como especialistas em museologia dos dois países, e deverá aprofundar o eixo transversal “a luta por justiça e a classe trabalhadora”, que está presente no plano museológico do MLPJ. A partir da escuta destes especialistas será possível revisitar e avaliar o plano museológico considerando as contribuições de cada um para a construção coletiva e cidadã.

A presença internacional se faz necessária pelo fato dos processos de violações de direitos e de lutas por justiça terem apresentado elementos comuns no Brasil e na Argentina no período entre 1960 a 1990, e suas consequências ainda serem visíveis em nossas sociedades.

 

Objetivo Geral

Compreender, identificar e destacar os processos de luta e resistência da classe trabalhadora no contexto das ditaduras na América Latina e as graves violações de direitos que ocorreram neste período e suas permanências na sociedade contemporânea, com vistas à subsidiar os conteúdos a serem tratados no Memorial da Luta pela Justiça.

 

Objetivos específicos

§  Analisar o papel da classe trabalhadora na resistência à ditadura no Brasil e na Argentina;

§  Identificar a presença e colaboração de empresas em períodos de ditaduras nos dois países por meio de estudos de casos;   

§  Compreender os processos de transformações e de precarização no mundo do trabalho a partir das ditaduras e suas permanências;

§  Contribuir para a avaliação e revisão do Plano Museológico do Memorial da Luta pela Justiça (MLPJ).

PROGRAMAÇÃO

27 de novembro | Sexta-feira | 15h às 18h

Abertura: Ricardo Toledo / Raquel Preto (OAB/SP)

Maurice Politi (Núcleo Memória)

 

Mesa 1 – Ditadura Militar no Brasil e Argentina: uma abordagem histórica, sindical e jurídica

Uma abordagem sobre os processos históricos que levaram às ditaduras na América Latina e seus desdobramentos no arcabouço jurídico, e as lutas dos trabalhadores por justiça.

- Danilo Pereira Lima  (Brasil)

- Victório Paulon (Argentina)

- Tarcísio Tadeu Garcia Pereira

Mediação: Renan Quinalha (Brasil)

 

Mesa 2 – Mundo do trabalho: controle, repressão e resistência

As lutas da classe trabalhadora no contexto da ditadura civil-militar brasileira e seus desdobramentos contemporâneos: a precarização do trabalho. Casos de cumplicidade empresarial e mecanismos de controle e repressão no mundo do trabalho.

- Marcio Pochmann

- Luci Praun

Mediação: Claudete Pagotto

 

28 de novembro | Sábado | 09h às 12h

Mesa 3 – As experiências museológicas e a classe trabalhadora: São Paulo e Córdoba

Experiências museológicas em lugares de memória e consciência: discussão sobre o plano museológico do Memorial da Luta Pela Justiça (São Paulo-BR) e as ações do Archivo Provincial da Memória (Córdoba-AR).

- Maria Laura Villa – Archivo Provincial de la Memoria (Córdoba, Argentina)
- Maria Cristina Oliveira Bruno e Kátia Filipini (São Paulo, Brasil)

Mediação:  Ana Amélia Mascarenhas

Mesa 4 – Responsabilidade empresarial e os processos de Memória, Verdade e Justiça

Os processos de responsabilização e reparação na Argentina e no Brasil. Uma análise do Termo de Ajustamento de Conduta da VW/Brasil.

-Victoria Basualdo

- Convidada a confirmar
- Eduardo Ferreira Valério  
- Raimundo Simão de Melo
- Ivan Seixas

Mediação: Oswaldo Oliveira Santos Jr

Organização: Comitê Gestor do Memorial da Luta pela Justiça

Ricardo Toledo (OAB/SP)

Raquel Preto (OAB/SP)

Ana Amélia Mascarenhas (OAB/SP)

Maurice Politi (Núcleo Memória)

Katia Felipini (Núcleo Memória)

Oswaldo Oliveira Santos Jr (Núcleo Memória)

 

 

Raquel Elita Preto – Advogada. Doutora em Direito Tributário pela Faculdade de Direito da USP. Sócia Fundadora de Preto Advogados (Empresa Brasileira de Advocacia Empresarial), responsável pela área de Direito Público (Direito Tributário e Direito Administrativo). Atualmente é Diretora- Tesoureira da OAB/SP

Ricardo Toledo – Advogado Criminalista graduado na PUC, com pós graduação em Direito Penal (USP), foi Diretor- Tesoureiro da OAB-SP entre os anos 2016 e 2018 e professor de processo penal. Atualmente é Vice-Presidente da OAB/SP.

Maurice Politi – Administrador de empresas, foi um dos fundadores e atualmente Diretor Administrativo do Núcleo Memória, foi militante da Ação Libertadora Nacional (ALN). Em decorrência de seu engajamento político, foi preso pela ditadura militar em 1970, aos 21 anos de idade.

Danilo Pereira Lima -Doutor e Mestre em Direito Público pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Tem experiência na área de Direito Público, atuando principalmente nos seguintes temas: Direito Constitucional e Teoria da Constituição; Teoria do Estado; e História do Direito. É autor de Legalidade e Autoritarismo: o papel dos juristas na consolidação da ditadura militar de 1964.

Victorio Paulón - Metalúrgico militante sindical, atuou nas FAP (forças armadas peronistas) e foi integrante dos Montoneros. Foi dirigente histórico da Unión Obrera Metalúrgica (UOM). Ex-preso político e atual Secretário de Relações Internacionais da Central de Trabajadores Argentinos – CTA, e integra a Comissão Diretiva do Centro de Estudios Legales y Sociales - CELS. Publicou o livro “Una Larga Huelga-  Histórias de metalúrgicos” sobre sua experiência sindical.

Tarcísio Tadeu Garcia Pereira – Sindicalista, foi funcionário Volskswagen de 1969 a 1978. Atual presidente da Associação Heinrich Plagge, que reúne vítimas de perseguições políticas e ideológicas da empresa. Dirigiu o filme “Agentes da Vida” (2017), que trata sobre o trabalho dos profissionais do Programa Mais Médicos e dos Agentes Comunitários de Saúde.

Renan Quinalha - Professor de Direito (Instituições Judiciais e Cidadania) da Escola Paulista de Política, Economia e Negócios da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Doutor em Relação Internacionais na Universidade de São Paulo (IRI - USP). Mestre em Teoria Geral e Filosofia do Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FDUSP). Graduado em Ciências Sociais  e Direito na USP . Membro do Conselho de Orientação Cultural do Memorial da Resistência de São Paulo, do Conselho do Centro de Antropologia e Arqueologia Forense (CAAF/Unifesp) e do Conselho Consultivo da Ouvidoria-Geral da Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Advogado inscrito na OAB/SP, membro da Comissão de Direitos Humanos e da Comissão de Diversidade Sexual da OAB/SP. Presidente do Conselho de Administração do Núcleo de Preservação da Memória Política.

Marcio Pochmann. Graduado em Ciências econômicas em 1984 pela UFRGS e doutor em Ciências Econômicas, pela Universidade Estadual de Campinas em 1993 com a dissertação Políticas do Trabalho e de Garantia de Renda no Capitalismo em Mudança. É professor titular da   Universidade Estadual de Campinas. Foi presidente da Fundação Perseu Abramo de 2012 a 2020, bem como presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada entre 2007 e 2012 . Secretário municipal de São Paulo de 2001 a 2004.Escritor de dezenas de artigos e livros sobre economia, desenvolvimento e políticas públicas . Recebeu o Prêmio Jabuti em 2002.

Luci Praun - Professora da Universidade Federal do Acre / Bacharelado e Licenciatura Ciências Sociais. Graduada em Ciências Sociais pelo Centro Universitário Fundação Santo André, com Especialização em História, Sociedade e Cultura na PUC-SP. Mestre e Doutora em Sociologia, com estágio pós-doutoral na mesma área pela Universidade Estadual de Campinas. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Mundo do Trabalho e suas Metamorfoses/ Unicamp e do Grupo de Trabalho e Estudo em Pesquisa Qualitativa em Saúde - UFAC- CNPQ.

Claudete Pagotto - Doutora em Sociologia pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas - e mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Possui especializações em Ciências Humanas pela FESP, UNICAMP e USP, e Bacharelado e Licenciatura plena em Ciências Sociais pela Fundação Santo André. Atua como docente em cursos de graduação e de pós-graduação. É membro do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (BASis) e líder do Grupo de Pesquisa sobre o Mundo do Trabalho

Maria Laura Villa – Jornalista e Licenciada em Comunicação Social pela Faculdad de Ciencias de la Información da Universidad Nacional de Córdoba. Trabalha na área de Ações Culturais e Comunicação do Lugar de Memória, ex centro clandestino de detenção. onde funciona também o Archivo Provincial de la Memoria en Córdoba, Argentina.

Maria Cristina Oliveira Bruno – Museóloga. Professora Titular em Museologia no Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo. Licenciada em História pela Universidade Católica de Santos e especialização em Museologia pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Mestre em História Social / Pré-História pela Universidade de São Paulo (e Doutora em Arqueologia pela Universidade de São Paulo . Livre-docente em Museologia no MAE/USP (2001). Foi Diretora do MAE / USP (Gestão 2014 - 2018) e Vice-Diretora (2005 - 2009). É professora convidada (desde 1996) da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias / ULHT de Portugal, onde ministra seminários e orienta mestrados e doutoramentos no Centro de Estudos de Sociomuseologia. Desde 2014, integra a Escola Doutoral do Centro de Estudos Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED) da mesma universidade e integra a Comissão Externa de Acompanhamento do Conselho Científico. Desde 2019, integra a Comissão Externa de Acompanhamento da Cátedra UNESCO-UHLT – “Educação, Cidadania e Diversidade Cultural”.

Katia Regina Felipini Neves - Possui graduação em Museologia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia (1993) e especialização em Museologia pelo Curso de Especialização em Museologia do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (2002); mestre em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (2009-2012), Lisboa, Portugal, atualmente é doutoranda nesta mesma Universidade. Foi coordenadora do Memorial da Resistência de São Paulo, onde atuou no período de agosto de 2008 a julho de 2017. Desde julho de 2019, é diretora de Ações Museológicas do Núcleo de Preservação da Memória Política. Atua principalmente nas seguintes áreas: gestão de museus, diagnóstico para implantação e revitalização de instituições museológicas, programação museológica, gerenciamento de acervos e exposições.

Ana Amélia Mascarenhas Camargos - Graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP (1981). Mestre (1992) e Doutora (2005) em Direito do Trabalho pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP. É Professora de Direito do Trabalho e Direito Coletivo do Trabalho no curso de graduação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) desde 1986, e Professora convidada de Cursos de Especialização Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV/SP).

Victoria Basualdo -   Graduada em História pela Universidade de Buenos Aires com mestrado e pós graduação na mesma disciplina pela Universidade de Columbia (EUA) Pesquisadora do Consejo Nacional de Investigaciones cientificas y técnicas ( CONICET) e da Facultad Latino Americana de Ciencias Sociales (FLASCO),  onde coordena o programa “Estudos do Trabalho, movimento sindical e organização industrial” . Professora do mestrado em Economia Política na FLACSO. Autora de numerosos artigos e co- autora do livro “A indústria e o sindicalismo de base na Argentina”. Coordenadora do livro “Responsabilidade empresarial em delitos de lesa humanidade- Repressão aos trabalhadores durante o terrorismo de Estado” elaborado em 2015 por uma equipe de investigadores da FLACSO, CELS e o programa Verdade e Justiça da Secretaria de Direitos Humanos da Argentina.

Eduardo Ferreira Valério - Membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. Promotor de Justiça de Direitos Humanos na Capital

Raimundo Simão de Melo - Advogado e Consultor jurídico. Procurador Regional do Trabalho aposentado. Doutor e Mestre em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP, Pós-Graduado em Direito do Trabalho pela Universidade de São Paulo e Especialista em Negociação Coletiva e Conflitos Coletivos de Trabalho pela OIT. Professor de Direito e de Processo do Trabalho. Membro da Academia Nacional de Direito do Trabalho. Autor das obras, entre outras, Processo Coletivo do Trabalho e Ação Civil Pública na Justiça do Trabalho. É representante legal da Associação Henrich Plagge.

Ivan Seixas – Possui graduação em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1990). Mestre pelo Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Sociedade, Cultura e Fronteiras da Unioeste - Campus Foz do Iguaçu. Professor do curso de Direitos Humanos na América Latina (realizado pela UNILA e Unioeste).. Foi Coordenador da Comissão Estadual da Verdade de São Paulo Rubens Paiva e Assessor especial da Comissão Nacional da Verdade. Foi Presidente do Conselho de Defesa da Pessoa Humana (Condepe) de 2009 a 2014. Foi Presidente do Conselho de Administração do Núcleo de Preservação da Memória Política e Coordenador do Projeto Direito à Memória e à Verdade da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Oswaldo Oliveira Santos Jr - Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo - UMESP, Bacharel em Teologia pela UMESP e Graduado em História pela UNIMES. Coordenador do Núcleo de Formação Cidadã da Universidade Metodista de São Paulo. Tem experiência como professor de pós-graduação na área de Direitos Humanos e Sociedade. Atua como membro da comissão de apoio do Curso Intensivo de Educação em Direitos Humanos do Memorial da Resistência de São Paulo e também como professor neste curso. Experiência na área de Geografia, História e Direitos Humanos, com ênfase em Geografia Urbana e História Contemporânea, Afrobrasileira, cidadania e direitos humanos. Atua nos cursos de Jornalismo, Pedagogia, Ciências Sociais e Teologia. É pesquisador do Núcleo de Educação em Direitos Humanos (NEDH). Diretor do Núcleo de Preservação da Memória Política (Núcleo Memória).

 

 

 
 

Veja mais

Webinário Memória e Verdade “Lugares de Memória em São Paulo”


Editorial Boletim de Novembro 2020


Jornada do Patrimônio 2020


Sábado Resistente - “Racismo e Resistência”


XIII Encontro Anual RESLAC


Live “Conhecendo Lugares de Memória: I Batalhão de Infantaria Blindada - BIB” Barra Mansa, RJ (19/11)


Seminário Internacional | O mundo do trabalho e as lutas por justiça


Live “Conhecendo Lugares de Memória: DOPS-RJ: Rua da Relação, 40”


Editorial de outubro de 2020 | Núcleo Memória


Núcleo Memória em aula sobre Avanços e Retrocessos da Justiça de Transição no Brasil


Sábado Resistente - Orgulho e Resistências: LGBT na ditadura


Núcleo Memória participa do Ciclo de Conferências “Negacionismo y relativismo en América Latina y el Caribe”


Sábado Resistente - Inauguração da exposição “Orgulho e Resistências: LGBT na Ditadura”


Trabalhadores visitam o Memorial da Luta Pela Justiça


“Conhecendo Lugares de Memória: Recife/PE”


Comunicados RESLAC – Bolívia e Chile


“Conhecendo Lugares de Memória: Casa da Morte - Petrópolis/RJ”


Projeto de Pesquisa do Memorial da Luta Pela Justiça 2020


Comunicados RESLAC – Bolívia e Chile


NM e OAB-SP estão retomando as visitas mediadas ao Memorial Da Luta Pela Justiça


Sábado Resistente | Experiências de enfrentamento à pandemia e solidariedade social nos territórios desiguais


Live Movimento Vozes do Silêncio marca o Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimento Forçado.


EDITORIAL | SETEMBRO DE 2020


Projeto “Conhecendo Lugares de Memória”


Nota RESLAC – OEA


Ciclo de Lives - Conhecendo Lugares de Memória


Participação de Maurice Politi na formação de professores da rede estadual (18/08)


Ciclo de Lives


EDITORIAL | JULHO DE 2020


Curso Intensivo de Educação em Direitos Humanos


Sábados Resistentes - Retomadas as atividades


Diálogos ao vivo sobre História e Memória


Curso Lugares de Memória e Direitos Humanos no Brasil


Sábados Resistentes são retomados na modalidade virtual e ao vivo


Programa de Pesquisa


Golpe civil-militar de 1964: uma breve introdução


Entrevista com Mario Magalhães: Jornalismo investigativo


Direitos dos anistiados


Curso Lugares de Memória e Direitos Humanos no Brasil - 2020


EDITORIAL


Retomada dos Sábados Resistentes


Vigília pela Democracia


Capacitação em comunicações estratégicas


Participação do Núcleo Memória em atividades diversas


Veto à História


Resultado da seleção para o curso Lugares de memória e Direitos Humanos - edição 1 - 2020


COMUNICADO À COMUNIDADE


Visita Mediada ao antigo DOI-Codi


Reunião com a OAK Foudation


Testemunho do professor Will Schmaltz


Sábado Resistente: Mulheres em Resistência


56 anos do golpe civil-militar que nos afeta até hoje


Debate Vigília Pela Democracia


24 de março - Dia Internacional do Direito à Verdade


Vigília pela Democracia e pelas Vítimas da Violência de Estado, de ontem e de hoje.


Adiamento da II Caminhada do Silêncio pelas Vítimas da Violência de Estado e do Ato Unificado Ditadura Nunca Mais


Mulheres em Resistência


Programa Visita Mediada ao antigo DOI-Codi de São Paulo


RAPHAEL MARTINELLI


Falecimento do Companheiro Raphael Martinelli


Final de semana da Memória e Resistência Política


Afiliação suspendida do Centro Nacional de Memoria Histórica de Colombia


Visita Mediada ao antigo DOI-Codi de São Paulo


Bilionários têm mais riqueza que 60% da população mundial, indica relatório da Oxfam


Visita mediada ao antigo prédio do DOI-Codi de São Paulo


Visita ao futuro Memorial da Luta pela Justiça


10 episódios de violação à liberdade de expressão em 2019


Sábados Resistentes: Balanço da aplicabilidade das recomendações da Comissão Nacional da Verdade


Homenagem a Carlos Marighella


Ato na homenagem a Marighella na camara de São Paulo


Sábado Resistente discute os retrocessos em áreas de Direitos Humanos


Profunda rejeição à militarização da América Latina e Caribe


O Memorial da Resistência em parceria com o Núcleo Memória debate na programação dos SR os retrocessos em áreas sensíveis dos Direitos Humanos no país


Caos, massacre e miséria no Haiti


Debate: [IN]VISÍVEIS – POLACAS


Roda de Conversa com o diretor do Nucleo memória Maurice Politi


XII Encontro Anual da Rede Latino-Americana e Caribenha de Lugares de Memória


A RESLAC exige a retirada das forças armadasa e a vigência das garantias básico no Chile


Encerramento do curso `Lugares de Memória e Direitos Humanos No Brasil`


Projeto `Visita Mediada ao antigo DOI-Codi de São Paulo`


Novas aulas do curso Lugares de Memória e Direitos Humanos no Brasil


INSCRIÇÕES ENCERRADAS - Visita Mediada ao antigo DOI-Codi de São Paulo


A Resistência da Sociedade Civil e a luta por democracia no Brasil


Sábado Resistente - Tributo ao Dom Paulo Evaristo Arns


Nota de Repúdio


Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados


Primeira aula do curso “Lugares de Memória e Direitos Humanos no Brasil”


SELECIONADOS - Curso Lugares de Memória e Direitos Humanos no Brasil


Nascida em 08 de março. Elza Joana, presente


Sábado Resistente: 50 anos do DOI-Codi


Núcleo memória participou do Projeto Dossiê História em Cruzeiro SP


30 de agosto, Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados


Luta e Verdade - Bolsonaro e o esquecimento forçado


Por Elas: memória e resistência. Entrevista com Maurice Politi


Sábado Resistente: DOI-CODI 50 anos


18 de julho - Dia Internacional de Nelson Mandela


Inscrições para o curso `Lugares de Memória e Direitos Humanos no Brasil`


Em breve abrirá o período para inscrição no curso “LUGARES DE MEMÓRIA E DIREITOS HUMANOS NO BRASIL


Morre Clemente, da ALN e sucessor de Marighella


Impunidade faz com que Estado brasileiro ainda faça uso da tortura


Vozes do Silêncio Contra a violência do Estado


Sábado Resistente debateu o filme `Nostalgia da Luz`


Sábado Resistente: Debate o filme `Nostalgia da Luz`


Seja um amigo e amiga do Núcleo Memória - Friends of the Núcleo Memória


Memorial das Lutas e Ligas Camponesas é o mais novo membro da RESLAC


Sábado Resistente: “As lutas sociais e o movimento da infância”


Assista ao vídeo da I Caminhada do Silêncio em São Paulo


Sábado Resistente: Cativeiro Sem Fim


Núcleo Memória participa da IV Semana `Conhecendo a Realidade Brasileira`


NM vê com preocupação o encerramento do grupo de trabalho de ossadas de Perus


17 Abril |Dia Internacional de Luta Camponesa


Sábado Resistente: Lançamento do Livro Cativeiro Sem Fim


Novos membros da Rede Latino Americana e Caribenha de Sítios de Memória (RESLAC)


Cortes no orçamento de museus e programas culturais em São Paulo


Núcleo Memória participa de Roda de Conversa em Petrópolis


Curso Memória, Movimentos Sociais e Direitos Humanos


Núcleo Memória participa de eventos sobre Direitos Humanos no Rio de Janeiro


Mais de 500 pessoas no 6º Ato Ditadura Nunca Mais


Ato Ditadura Nunca Mais


Primeiro Sábado Resistente de 2019: O papel dos coletivos culturais na São Paulo de hoje


Criação da Rede Brasileira de Lugares de Memória - REBRALUME


Núcleo Memória envia representante a audiência da CIDH sobre lugares de memória


Novo site do Ministério Público sobre Justiça de Transição


Simpósio em SP marca 20 anos do Ministério Público Federal na promoção da justiça de transição


`Casa da morte` é declarada imóvel de utilidade pública


Vandalismo ao Monumento Marighella


Nota de Falecimento: Eunice Paiva


Memorial de direitos humanos é inaugurado em Minas Gerais


No dia 13 de dezembro de 1968, o presidente militar Arthur da Costa e Silva decreta o Ato Institucional n° 5


Nota de falecimento: Virgílio Lopes Enei


Comissão da Verdade na Colômbia é instaurada


Ivan Seixas lança livro em São Paulo


Dia Internacional dos Direitos Humanos


Último Sábado Resistente de 2018 lança o livro Hiatus: Arte, Memória e Direitos Humanos na América Latina


Livro Migração e Exílio é lançado no Museu da Imigração


Membros brasileiros da RESLAC entregam documento à Comissão Interamericana de Direitos Humanos


RESLAC lança nota sobre a visita da Comissão Interamericana de Direitos Humanos


Sábado Resistente lança o novo livro da jornalista Jan Rocha: Solidariedade não tem Fronteiras


Estudantes de Relações Internacionais da UNIFESP visitam o futuro Memoria da Luta por Justiça


Núcleo Memória participa do Seminário “Espaços de Exclusão: História e Memória” na USP


Maurice Politi é entrevistado pelo Canal Plus


RESLAC manifesta o seu apoio ao tombamento da Casa da Morte em Petrópolis, Rio de Janeiro


Pela primeira vez, Ministério Público Federal (MPF) denuncia membros da Justiça e do Ministério Público Militar por crime contra os direitos humanos cometidos durante a ditadura militar


Ato Herzog Vive


Roda de Conversa na EMEF Casa Blanca


SANTO DIAS, PRESENTE!


RESLAC saúda a anulação de perdão a Alberto Fujimori


Sábado Resistente comemora os 94 anos de Raphael Martinelli


Núcleo Memória participa do encontro internacional promovido pela RESLAC


Alunos da Escola Paulista de Sociologia visitam o futuro Memorial da Luta por Justiça


Pesquisadoras finalizam mais uma fase do projeto História Oral


Em dia de protestos em São Paulo, Núcleo Memória debate os 30 anos da Constituinte


Seminário na Universidade Presbiteriana Mackenzie conta com a participação do Núcleo Memória


4 anos do Massacre de Ayotzinapa


Roda de conversa no Colégio Santa Cruz


Memorial da Resistência debate os 30 anos da Assembleia Constituinte e os seus efeitos nos dias de hoje


Caso Vladimir Herzog: as implicações da condenação do Estado brasileiro na Corte Interamericana


Ativistas pelos Direitos Humanos do Rio de Janeiro lançam documento exigindo compromissos públicos dos candidatos à eleições de Outubro


Sábado Resistente debate sobre a abertura dos arquivos no Brasil e Paraguai e sua contribuição para o cumprimento das recomendações das Comissões da Verdade


47 anos da execução do Comandante Lamarca no Sertão da Bahia


Nota de empenho pelo cumprimento das resoluções da Comissão Nacional da Verdade


45 anos do golpe militar chileno


Incêndio no Museu Nacional: perda enorme para a história brasileira


Revolucionário e Gay: a vida extraordinária de Hebert Daniel.


Retomada das pesquisas nos arquivos da Justiça Militar


“Revolucionário e Gay”, novo livro de James Green é lançado em São Paulo


‘‘Acho fundamental que tenhamos referências históricas de pessoas que resistem aos golpes’’, diz James N. Green


Jornada do Patrimônio


Gegê Lemos visita o Núcleo Memória


Sábado Resistente: Movimento Custo de Vida


Visita escolar no futuro Memorial da Luta por Justiça


Memorial da Luta pela Justiça


Sábado Resistente: 50 anos de tropicalismo


26 de julho é dia de Combate a Tortura


Encerramento do curso Lugares de Memória


Exposição fotográfica: Ocupação Dom Paulo Evaristo Arns


Sexta aula do curso Lugares de Memória, ditaduras e direitos humanos no Brasil


Lançamento brasileiro do livro “A experiência Tupamara`


Lançamento de livro sobre movimento dos Tupamaros no Sábado Resistente


Terceiro encontro do curso `Lugares de Memória, ditaduras e direitos humanos no Brasil`


Segunda aula do curso `Lugares de Memória, ditaduras e direitos humanos no Brasil`


Alunos da UNIFESP Visitam Memorial da Luta Pela Justiça


Primeira aula do curso `Lugares de Memória, ditaduras e direitos humanos no Brasil`


Alunos da UNIFESP visitam Memorial da Luta


Primeira aula publica no patio do antigo DOI-CODI


Sábado Resistente é palco da memória viva da luta operária contra ditadura


50 anos depois, “1968 operário” é lembrado em Sábado Resistente


Memorial da Luta sedia lançamento de livro sobre Paulo Fonteles


Papel de religião na resistência é lembrado em homenagem a Martin Luther King


Pesquisas para MLPJ são retomadas com entrevista com Marcia Bassetto


Nos 50 anos da morte de Martin Luther King, resistência negra é debatida em SR


Núcleo Memória participa do Global Reparations Summit, na Sérvia


Mais de 500 pessoas se reúnem para reivindicar a transformação do DOI-Codi em lugar de memória


Mulheres discutem as diferentes lutas feministas em Sábado Resistente


RESLAC manifesta sua preocupação com o assassinato da defensora dos DH do Rio e a crescente violência nessa cidade


5º Ato Unificado Ditadura Nunca Mais acontece no antigo DOI-Codi


Militantes se reúnem para debater resistência feminina intergeracional em SR


Amigos e companheiros de luta compartilham memórias de Honestino Guimarães em SR


Núcleo Memória participa de reunião sobre tombamento da Casa da Morte


Ato Ditadura Nunca Mais realiza arrecadação online Atividades


Ato Ditadura Nunca Mais realiza arrecadação online Núcleo


Primeiro Sábado Resistente do ano lança livro sobre Honestino Guimarães


Nota de apoio ao Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP)


Secretaria de Direitos Humanos lança livro sobre lugares de memória de São Paulo em Sábado Resistente


Sábado Resistente reúne especialistas para debater retrocessos nos direitos humanos


Militantes de ontem e hoje se reúnem para homenagear Marighella


Núcleo Memória participa de conferência internacional em Lisboa


Sábado Resistente homenageia Fidel Castro no marco de um ano de sua morte


Vozes da Defesa tem duração estendida até 10 de novembro


Instituições se reúnem para I Seminário do Centro de Memória Sul Fluminense


RESLAC divulga informe a CIDH, com contribuição do Núcleo Memória


Sábado Resistente reúne artistas e militantes em debate sobre arte e memória


Para homenagear Guevara, Sábado Resistente fala sobre revolução nos dias de hoje


Núcleo Memória participa de reunião da CIDH


Memorial da Resistência debate Arte e Memória para marcar abertura da exposição “Hiatus”


Ivan Seixas concede entrevista ao NM sobre a fundação da instituição


Núcleo Memória realiza palestra em seminário de direitos humanos no Chile


`Ruas da Vergonha` ganha prêmio de publicidade mais importante da América Latina


Nos 50 anos da morte de Che Guevara, Sábado Resistente presta homenagem ao revolucionário


Núcleo Memória realiza primeiras entrevistas para construção de memória institucional


Colônia japonesa emociona com histórias de luta por justiça para seus desaparecidos


Com participação do Núcleo Memória, RESLAC elabora plano estratégico


Sábado Resistente lança livros com temática da ditadura civil-militar


Memorial da Resistência promove tarde de lançamento de livros


Levante Popular lota Sábado Resistente em lançamento de livro sobre escrachos realizados pelo grupo


Memorial da Luta pela Justiça abriga exposição “Vozes da Defesa”


Núcleo Memória participa da Jornada do Patrimônio 2017


Comunicado sobre aprobación unánime en el Bundestag y el rol del Estado chileno


Núcleo Memória, OAB/SP e STM inauguram exposição Vozes da Defesa


Perseguição à colônia japonesa nas ditaduras argentina e brasileira em debate no Memorial da Resistência


Sábado Resistente lança livro sobre escrachos aos torturadores da ditadura


Núcleo Memória entrega assinaturas da campanha Ruas da Vergonha à Prefeitura


Núcleo de Pesquisa recebe Leila Tavares que compartilha sua busca pelos arquivos da Justiça Militar


Sábado Resistente debate a Justiça no Brasil em lançamento de livro do MPF


Pesquisa no arquivo do STM - Jornal da Justiça


Sábado Resistente homenageia Dulce Maia de Souza, combatente da Resistência


Sábado Resistente lembra importância dos lugares de memória em lançamento de livro


Núcleo Memória convida todos para Assembleia Geral


Memorial da Resistência lança livro sobre a história do imóvel que abriga o museu


Colóquio de Direitos Humanos debate mudanças na segurança pública e no cárcere


MPF lança livro sobre crimes da ditadura civil-militar


Em maio, o Memorial da Resistência realiza debate sobre questão de gênero e violência contra a mulher no Sábado Resistente


Segurança pública e situação penitenciária em pauta no 2º dia do Colóquio de Direitos Humanos


No lançamento de “Calabouço”, um encontro entre os militantes de ontem e hoje


4º Ato Unificado Ditadura Nunca Mais


Dia Internacional pelo Direito à Verdade


Primeiro dia do Colóquio de Direitos Humanos discute fundamentos da intolerância religiosa no Brasil


Sábado Resistente estreia temporada de 2017 com plateia cheia para discutir resistência juvenil


Memorial da Luta pela Justiça promove debate sobre Intolerância Religiosa


RESLAC abre convocatória para consultores ou empresas de consultoria


Diretor do Núcleo Memória realiza visita com professores no Memorial da Resistência


Contra o desmonte da coordenadoria por Memória e Verdade do Rio de Janeiro


Apoio à atuação do Ministério Público Federal


Curso Ditadura: História Memória encerra sua 4ª edição, destinada a educadores populares


No Dia Internacional dos Direitos Humanos, II Ciclo de Cinema tem encerramento com debate sobre o tema


Último Sábado Resistente do ano recebe 90 pessoas para homenagear Sergio Motta


II Ciclo de Cinema recebe Manoel Cyrillo e Martim Sampaio


Às vésperas do dia da Consciência Negra, Sábado Resistente reúne especialistas para debater o tema


Diretor do Núcleo Memória da aula na Unifesp


Sábado Resistente emociona com homenagem ao militante Farid Helou


II Ciclo de Cinema exibe documentário sobre atuação de advogados na ditadura


Especialistas discutem a segurança pública durante e depois da ditadura em Sábado Resistente


Diretor do Núcleo fala à 80 alunos do fundamental sobre o golpe e a ditadura


Sábado Resistente tem exibição de curtas e debate sobre a tortura


II Ciclo de Cinema estreia com filme sobre a participação dos EUA na ditadura brasileira


II Ciclo de Cinema traz discussão sobre violações do Estado nos dias atuais


Antonio Espinosa participa de debate em Sábado Resistente


Núcleo Memória participa de encontro da regional de sítios de consciência


Com mais de cem pessoas, Sábado Resistente discute o papel das empresas na ditadura


Encerramento do Projeto Ocupe os Direitos Humanos


Luis Nassif sobre Liberdade de Imprensa - Projeto Ocupe os Direitos Humanos


Sábado Resistente discute a tortura no passado e no presente


Padre Gianfranco Grazioloa sobre Cárcere - Projeto ocupe os Direitos Humanos


Jacqueline Sinhoretto sobre violência policial - Projeto Ocupe os Direitos Humanos


Memorial da Luta pela Justiça recebe visita da Clínica de Direitos Humanos da PUC


Franklin Felix sobre Comunidade LGBT - Projeto Ocupe os Direitos Humanos


Leonardo Duarte e Direito da Criança e do Adolescente - Projeto Ocupe os Direitos Humanos


Maurice Politi participa do Fórum Latino-Americano de Fotografia


Anivaldo Padilha sobre Justiça de Transição - Projeto Ocupe os Direitos Humanos


Sábado Resistente discute a importância dos lugares de memória


Núcleo marca presença na Mostra de Cinema e Direitos Humanos no Mundo da Universidade Metodista


Assine nossa newsletter

Siga-nos

           
todos direitos reservados ©2018