Parcerias

CENTRO DE REFERÊNCIA MEMÓRIAS REVELADAS DO ARQUIVO NACIONAL

Criado em maio 2009 por intermédio da Portaria no 204 da Casa Civil da Presidência da República, o centro de referências das Lutas Políticas no Brasil (1964-1985) - Memórias Reveladas consolidou-se como um polo difusor de informações contidas em diversos registros documentais sob a guarda de diversas entidades e instituições brasileiras. O Centro de referência possibilitou a cooperação entre União, Estados e o Distrito Federal para a integração em rede de arquivos de instituições públicas e privadas. Esta rede que, em março de 2010 tinha 40 instituições parceiras, incluindo o Núcleo de Preservação da Memória Política, dobrou seu número no ano de 2014.

COALIZÃO INTERNACIONAL DE SÍTIOS DE CONSCIÊNCIA

Com mais de 200 membros em 55 países ao redor do mundo, a Coalizão Internacional de Sítios de Memória e Consciência oferece acesso ímpar a uma enorme rede de organizações que pensam de maneira similar, e que se encontram desde o Brasil até Bangladesh.  Fundada em 1999, a Coalizão se destacou por construir redes comunitárias com centenas de membros ao redor do mundo que oferecem orientação e apoio aos aliados do movimento de lugares de Consciência e Memória.

O Núcleo Memória é uma das quatro instituições brasileiras que são membros da Coalizão Internacional de Sítios de Consciência. Tornou-se o primeiro membro institucional brasileiro no ano de 2009. Posteriormente, o Memorial da Resistência de São Paulo e, em 2015, a Casa do Povo e o Museu da Imigração também se tornaram membros.

Veja mais em: http://www.sitesofconscience.org/pt/inicio-2/


MEMORIAL DA RESISTÊNCIA

Seu edifício abrigou entre 1940 e 1983 o Departamento Estadual de Ordem Política e Social de São Paulo (Deops/SP) onde centenas de militantes da resistência foram presos e torturados. Com a assessoria de membros do Núcleo Memoria que colaborou intensamente com os profissionais contratados pela APAC para fazer deste espaço um espaço museológico.

Veja mais em: http://www.memorialdaresistenciasp.org.br/memorial/


REDE LATINO AMERICANA DE JUSTIÇA DE TRANSIÇÂO (Rede LAJT)

Criada em 2011 pela Comissão de Anistia do Ministério de Justiça e pelo Centro Internacional de Justiça Transicional (ICTJ) esta rede reúne instituições acadêmicas do Brasil e dos países vizinhos assim como entidades reconhecidas por sua luta por Memoria, Verdade e Justiça no continente. O Núcleo de Preservação da Memória Política é membro fundador desta rede e tem comparecido às reuniões que a entidade promove no Brasil ou em países vizinhos a cada dois anos. Em 2014, o Núcleo participou da reunião na Universidade Católica de Pernambuco na cidade de Recife e em 2016 da reunião que se realizou na Universidade Federal de Minas Gerais na cidade de Belo Horizonte.

REDE LATINO AMERICANA E CARIBENHA DE LUGARES DE MEMÓRIA E CONSCIÊNCIA (RESLAC)

Criada em 2012, ao final do ano 2017, a Rede Latino Americana e Caribenha (RESLAC) era formada por 41 entidades em 12 países do Continente, algumas delas organizadas em redes nacionais ou locais*. É, portanto, uma espécie de rede de redes que promove, a partir das experiências compartilhadas, a criação de conhecimentos e projetos conjuntos visando o fortalecimento de seus membros.

Todas as 41 instituições que a conformam trabalham na recuperação e construção das memorias coletivas sobre as graves violações aos direitos humanos, e sobre os movimentos de resistência ocorridos na região durante o passado recente marcado pelo terrorismo de Estado, conflitos armados internos e impunidade, com o objetivo de promover a democracia e as garantias de não repetição.

Veja mais em: http://sitiosdememoria.org/pt/.


Assine nossa newsletter

Siga-nos

           
todos direitos reservados ©2018